Close

musculação

Chegou a hora de falar novamente de musculação.

Nessa quarta dica de atividades indoor, vamos abordar o “Motor da Bike”, isso mesmo, a musculatura que envolve a região das coxas. Tal grupo é grande e complexo, dividindo-se em 3 regiões: 1 – REGIÃO ANTERO-LATERAL: (Frente e lateral externa coxa) QUADRÍCEPS: grupo muscular femoral que se origina em quatro cabeças, são elas: Reto-Femoral, Vasto Lateral, Vasto Medial e Vasto Intermédio. Realizando a extensão do joelho, flexão do quadril, rotação medial e rotação lateral. TENSOR DA FÁSCIA LATA: realizando a flexão, abdução e rotação medial do quadril e rotação lateral do joelho. SARTÓRIO: realizando a flexão, abdução e rotação lateral da coxa e flexão e rotação medial do joelho. 2 – REGIÃO POSTERIOR -ISQUIOTIBIAIS        (Atrás das coxas) BÍCEPS FEMORAL: Extensão do quadril, flexão do joelho e rotação lateral do joelho. SEMITENDÍNEO: Extensão do quadril, flexão e rotação medial do joelho. SEMIMEMBRANÁCEO: Extensão do quadril, flexão e rotação medial do joelho. 3 – REGIÃO PÓSTERO-MEDIAL:        (Atrás e lateral interna) GRÁCIL: Adução da coxa, flexão e rotação medial do joelho. PECTÍNEO: flexão do quadril e adução da coxa. ADUTOR LONGO: adução da coxa. ADUTOR MAGNO: adução da coxa. Alguns exercícios específicos para este grupo: ⁃Leg Press […]

Leia mais.

Musculação para os membros superiores com Rafael Jandre

Você já pensou em que exercícios fazer para fortalecer os membros superiores para a prática do MTB?   Dando continuidade as dicas do professor/atleta Rafael Jandre da Academia Elemental, vamos falar em segundo plano dos nossos membros superiores (mãos, braços, antebraços e ombros). Caso você não tenha lido a sua primeira dica sobre musculação para ciclistas, veja aqui. Engana-se aquele que apenas prioriza o ganho de massa nas pernas para o ciclismo, os membros superiores tem a função de amortecimento, sustentação e execução do comando de movimentos no ciclismo. Os Ombros por sua vez, são exigidos na questão postural do atleta, principalmente em descidas a força gravitacional faz com que eles recebam uma carga maior. Os braços e antebraços bem como a articulação dos cotovelos sofrem ações constantes no Mountain Bike, é esse o grupo a ser recrutado no quesito “leitura do terreno”. Como por exemplo a transposição de valos, solavancos, escaladas e tomadas bruscas de direção. As mãos e a articulação dos punhos. Principalmente os músculos flexores da mão são os mais exigidos, pois são os que executam a pegada no punho do guidão, bem como os dedos à manusear as manoplas de freio e trocadores das marchas. Alguns […]

Leia mais.